Dicas – Um ou outro? – Esmalte Nacional ou Importado

Reza a lenda que os esmaltes importados são melhores que os nacionais, muitas pessoas se baseiam pelo valor de cada vidro sendo que os importados normalmente custam o dobro que os nacionais. Vamos concordar que tudo que é importado nem sempre é bom, colocamos como exemplo muitos produtos da China e os esmaltes entram nesta listagem. Me lembro que comprei alguns esmaltes da China no começo do meu Fascínio e fiquei super chateada, o cheiro deles é totalmente esquisito e até hoje não os usei com medo que a minha unha fosse cair devido aquela composição química, mas nacional também não tem dessas? As marcas brasileiras seguem um padrão de qualidade que muitos outros países (menos algumas marcas Chinesas) seguem, portanto você nunca vai achar um esmalte que não foi aprovado quimicamente por aqui.

Esmalte Nacional ou Importado?

Nacional X ImportadoComo disse, há importados e importados assim como há nacionais a nacionais, tem marcas que se preocupam mais com a qualidade do que outras e vide isso para ambas. O que percebo é que as marcas nacionais pegam muito em pigmentação e as importadas no pincel, o que é ao contrario nas marcas brasileiras que praticamente todas adoraram o querido pincel Flat, mas porque as marcas importadas não aderiram a ele? Essa foi uma invenção do Brasil? Claro que não! Esses pinceis vieram de fora, pois marcas como a Sally Hansen e Bourjois perceberam que estes pinceis finos não ajudavam muito para esmaltar e trouxeram esse tipo de pincel em suas linhas de esmaltes, agradou a todas? Claro que não pois a esmaltação americana é diferente da nossa e o pincel fino acaba se adequando melhor a essa técnica.

*Clique na foto para ver maior

Nacional X Importado

Claro que meus esmaltes importados são meus bebes queridos e eu os guardo a mil chaves pois são bem mais caros que os nacionais e tem efeitos que nunca imagino achar aqui. Vamos falar um pouco sobre cada diferença:

Pincel: Tem quem goste mais dos finos e quem goste mais do flat, como disse anteriormente os flats para nós são melhores pela forma que esmaltamos nossas unhas, porém tipo de pincel vai do gosto de cada um e não influencia no esmalte (e sim na paciência para esmaltar);

Variedade: Quem ai já não viu um efeito maravilhoso e viu que o esmalte era importado e já desanimou, pois é isso que acontece aqui no nosso Brasil. Me lembro de quando surgiram os esmaltes Térmicos da Dance Legend e eu já tinha certeza que esse efeito não chegaria por aqui e não chegou até agora depois de anos. Outro efeito que conhecemos recentemente foi o cromado, alguma marca se importou em trazer? Claro que não, assim como os térmicos, holográficos, multichrome e tantos outros. As marcas brasileiras tendem apenas a fabricar cores cremosas e no máximo com algum brilho e se esquecem de inovar e trazer coisas novas para o mercado, a desculpa é sempre a mesma: ou não vende ou é caro e nós pagamos por isso e ainda pagamos com esmalte importado. Claro que de vez em quando surge uma luz na cabeça das marcas e elas resolvem colaborar como foi ao lançar os esmaltes em spray, acertaram? Nem todas.

Variedade de pigmentação: Desde os nacionais a importados tem variedade na pigmentação, eles podem ser ralos ou grossos. Gosto de comprar duas marcas muito conhecidas e que são ralas quase que da mesma maneira que é a Risque e a Revlon, ambos precisam de 3 camadas e nem sempre fica bom e uma delas custa até 3 reais e a outra uns 20 reais, claro que para tudo há exceções e alguns são mais grossos de ambas as marcas. Porém há marcas importadas como nacionais que são super pigmentadas e que são as que mais amo, porém nenhuma chegou a qualidade e pigmentação dos esmaltes da Bourjois.

Padronização em fórmula: Aqui você não encontra nenhum esmalte com cheiro esquisito e fora de um padrão, aqui as marcas tem que seguir um padrão químico que nos ajuda a ter um produto de qualidade, infelizmente isso não acontece com outros locais do mundo. Algumas marcas chinesas (com exceção da Born Pretty), Bolívia, Peru e Paraguai tem esmaltes que eu não arrisco passar nas unhas devido ao seu cheiro forte de formol que tenho certeza que vai acabar com as minhas unhas. Marcas dos Estados Unidos e Europa seguem o mesmo padrão que aqui, portanto não tem esse cheiro forte e estranho e podem ser utilizados sem medo.

3 free: Este é um assunto complicado, as marcas dos Estados Unidos, Europa e da loja chinesa Born Pretty são 3 free, pois todas se preocupam com as Fascinadas que são alérgicas e não fabricam esmaltes que não sejam desta forma (livre de tolueno, formaldeído e DBP). Muitas marcas brasileiras começaram a se preocupar com isso e mudaram suas formulas para serem free em toda a sua coleção e outras lançaram algumas cores, porém a maioria ainda não se importa com o fato destes componentes além de causar alergia podem causar outros danos a nossa saúde.

Preço: Claro que os esmaltes nacionais são mais baratos devido a serem fabricados aqui e os importados devido ao tanto de taxas que pagamos terem um valor bem acima do que queremos e podemos pagar por um esmalte.

Qual é melhor, nacional ou importado? Cada um tem a sua qualidade nos quesitos que coloquei, a questão é o que você busca em cada um. Se você é alérgica sabe que há pouca variedade em esmaltes nacionais, se você gosta de efeitos diferentes como os que citei também sabe que aqui eles são escassos ou praticamente nulos. Temos marcas excelentes aqui e com qualidade e que recomendo de olhos fechados, porém há muitas que são antigas de mercado que parece que se esqueceram de inovar e se adequar a necessidade de suas consumidores e com isso abriu portas para marcas como a Jade e Hits que sempre se importaram a trazer os efeitos diferentes das marcas importadas.

 

0
6 Comentários
  • Eve
    outubro 21, 2016

    O melhor diferencial dos importados é não terem tolueno, formaldeído e cia na fórmula, pois esses componentes são prejudiciais ao longo do tempo mesmo para as não alérgicas. Nisso acho que as marcas nacionais pecam muito; A Impala começou a ter fórmula 3 free nas coleções depois voltou atrás, a Vult que tem um pincel super bom e cores lindas não se preocupa com isso. Ainda bem que temos marcas como Risque, Colorama, Dote, por exemplo.
    Por outro lado nem todos importados são bons, alguns tem durabilidade bem ruim se comparados com os nacionais. Essie e Bourjois mesmo não duram mais do que 3 dias nas minhas unhas, enquanto Hits que é nacional se mantém sem lascas por até 6 dias.
    Eu compro mais pela cor, tenho nacionais e importados.
    Beijo!

    • Bárbara Bononi
      outubro 24, 2016

      Algumas marcas se preocupam sim com serem free, mas pecam em novidades e em qualidade de pigmentação como a Risque e a Colorama por exemplo e isso me faz deixar de utiliza-las. Concordo contigo que muitos importados não duram nas unhas, assim como muitas marca nacionais como por exemplo as duas que citem acima. Bourjois em mim dura 1 semana se aplico o Top Coat e tiro ele intacto das unhas sem lascas.

    • Eve
      outubro 25, 2016

      Acho que a duração varia de uma pessoa pra outra, Colorama eu também não uso, não dura nada pra mim, mas Risque você não acredita, mas dura entre 4, 5 dias minhas unhas sem lascas. Bourjois não sei o que acontece… Estou com o Bleu Asphalte passei domingo e já tem pontinhas lascando 🙁 3 dias mesmo, acho que é o limite.
      Beijo!!

    • Bárbara Bononi
      outubro 27, 2016

      Obrigada pelo carinho ❤

  • neyara
    outubro 16, 2016

    É uma questão bem complicada, pois varia muito de marca para marca e não só de nacionalidade, eu sempre opto para as marcas mais conhecidas e que eu já usei, pois assim sei sua procedência, mas vez ou outra compro uma marca nova só para testar e ver qual o efeito.
    Parabéns pelo post!
    Beijo
    https://capsuladebanca.blogspot.com.br

Translate »